Contos de Ninar

A casa dos sonhos de Ceci

Era uma vez uma menininha chamada Cecília, mas gostava de ser chamada de Ceci.

Ela morava nas ruas, não  tinha casa, não tinha família, não tinha caminha, roupa, escola, comidinha, nada tadinha…

Todos os dias passava por uma casinha linda, cor de rosa, com um jardim na frente e um parquinho com balanço, gangorra, escorrega e tudo o mais… Era a casa dos seus sonhos.

Ficava horas na frente daquela casa pensando:

– Que desperdício, nunca vejo ninguém brincando nesse parquinho, e eu aqui cheia de vontade de brincar…

Só que um dia, ao passar pela casa, sentiu um cheiro delicioso de bolo saindo de uma janela e não resistiu: tocou a campainha!

Uma senhora gordinha, de cabelos brancos e óculos abriu a porta e lhe perguntou com um grande sorriso no rosto:

– Pois não, menininha. O que deseja?

Ela meio sem jeito, falou gaguejando:

– E-e-eu senti um cheirinho tão gostoso de bolo, será que a senhora poderia me dar um pedacinho se não for muito abuso de minha parte?

Aquela senhora ficou encantada com o jeitinho meigo com que ela pediu o bolo e não teve coragem de negar.

Convidou-a para entrar em sua casa e ela parecia estar sonhando, entrou muito encabulada, pois estava tão sujinha e a casa por dentro era ainda mais linda do que por fora. Era tudo arrumadinho e limpinho.

A boa senhora lhe deu um grande pedaço de bolo com manteiga e um copo de chocolate quente, que ela nunca tinha tomado na vida. Ela saboreou cada pedaço de bolo e cada gota de chocolate quente como se pudesse eternizar aquele momento mágico.

Ao terminar o delicioso lanche, agradeceu e já ia saindo de fininho, quando a senhora perguntou qual o seu nome e onde morava. Ela disse que se chamava Ceci e que morava nas ruas, pois não sabia onde estava sua mãe há muito tempo.

A senhora ficou comovida com sua história e disse que morava sozinha e sentia muita falta do filho e dos netos que tinham ido morar em outro país e, desde então, a casa ficava vazia, sem ninguém para ela cuidar ou brincar no parquinho e perguntou se ela gostaria de ficar mais um pouco e lhe fazer companhia.

Seus olhinhos brilharam e imediatamente ela aceitou o convite. Tomou um banho, colocou a roupa de sua netinha caçula e foi correndo para o quintal brincar no parquinho, realizando assim o seu grande sonho.

A noite chegou e ela foi dormir no quartinho de criança que a senhora havia construído para os netos e aproveitou para dormir bem abraçada com um lindo ursinho azul.

No dia seguinte foram as duas procurar o conselho tutelar da cidade onde moravam e a senhora conseguiu a guarda provisória de Ceci.

Encontraram sua mãe em uma cidade do interior e a mesma disse que não tinha condições de cuidar dela, pois era muito pobre, mas ficou feliz em saber que ela havia encontrado um lar.

Ceci estava muito feliz vivendo na casinha rosa dos seus sonhos e se tornou uma boa companhia para aquela senhora, a ajudando com a arrumação da casa, cuidando do jardim, carregando as compras e aprendeu muitas coisas com ela também, inclusive se tornou uma ótima aluna na escola em que foi matriculada.

Os anos passaram e Ceci se tornou uma linda moça, ficando ao lado daquela senhora até seus últimos dias e recebeu de herança aquela linda casinha rosa dos seus sonhos, onde casou e criou seus lindos filhinhos que adoravam brincar naquele parquinho e viveu feliz para sempre!

Sheila Jorge

Comentários