Contos de Ninar

Meu patinho amigo


Quando eu era criança, costumava passar as férias na casa da minha vó em uma cidadezinha do interior. Lá era tudo diferente! Eu acordava com o galo cantando, o sol entrando pela janela e aquele cheirinho gostoso de café misturado com o leite cremoso tirado direto da Mimosa, huuummm… que saudade daquele tempo!
Mas o que eu mais sinto falta é do Patuninho, era assim que eu chamava meu patinho Tuninho.
Eu o ganhei de presente no meu aniversário de 5 anos, quando ele ainda era um ovinho. A pata que morava no quintal da vovó tinha colocado 5 ovos e acharam que tinha sido em minha homenagem, então ela me prometeu que se algum virasse patinho, seria meu.
No outro ano quando voltei para passar as férias, já tinha até esquecido disso, imaginei que os ovos tinham virado uma bela omelete, mas que nada, assim que eu fui guardar minha mala no quarto, encontrei um lindo patinho branco com uma fita amarela amarrada no pescoço e um bilhete da vovó escrito assim:
“Um patinho para uma gatinha. “ (fofa, né?)
Fiquei muito emocionada e nervosa ao mesmo tempo, porque uma criança pequena não consegue cuidar direito de cachorro nem de gato, imagina de pato!
– Vóoooo! Pelamordedeus! Vem aqui me ajudar com esse bicho! Ele fez caquinha na minha cama!
Ela veio rindo e tirou o patinho da cama e colocou sabe onde? No meu colo! E foi nesse momento que eu me apaixonei por ele. Tão fofinho… e ficou quietinho comigo. Dei o nome de Tuninho em homenagem ao meu pai (Antônio) e acho que ele gostou, pois por onde eu andava e chamava ele vinha atrás, balançando aquele rabinho tão fofo.
A gente brincava no quintal, no laguinho e em todo lugar. Eu conversava com ele sobre a minha casa na cidade grande, sobre meus coleguinhas e até brincava de boneca com ele.
Mas as férias acabaram e eu tive que me despedir do meu amiguinho, fiquei muito triste, mas tive que aceitar. A mamãe me prometeu que ia me dar um bichinho de estimação para cuidar lá em casa também, mas eu sabia que nenhum iria ser tão especial quanto o meu amigo Tuninho, o patinho lindo que a vovó me deu…

Sheila Jorge

Comentários