Contos de Ninar

Uma grande lição


Era uma vez um menininho chamado Pedro que morava com a sua mãe, seu pai e um irmãozinho chamado Luiz.
Sua família morava em uma casa muito bonita e nada lhe faltava, mas Pedro tinha uma mania muito feia: gostava de pegar coisas dos outros sem pedir emprestado.
Mesmo que seus pais comprassem brinquedos e todas as coisas que ele queria, não podia ver um coleguinha na escola com um presente novo que ele arrumava um jeito de “pegar” para ele.
Até que um dia, quando Pedro estava no parquinho brincando com seu irmão, percebeu que tinha um coleguinha da escola brincando com um joguinho diferente, que ele nunca tinha visto.
Ficou eufórico para brincar com o joguinho do menino e seu irmãozinho perguntou por que ele estava daquele jeito.
Então Pedro lhe contou que queria muito ter aquele brinquedo do menino.
Luiz, que era muito bonzinho falou que ia pedir para a mamãe comprar para o Pedro aquele joguinho no dia do seu aniversário.
Mas Pedro não queria ganhar, queria “aquele” jogo do menino!
Seu irmão então contou o que tinha aprendido no último encontro do catecismo:
– Maninho, isso que você está querendo fazer é uma coisa muito feia e Papai do Céu fica muito triste com os meninos que pegam as coisas dos outros.
Pedro ficou um pouco envergonhado, mas não conseguia controlar seu desejo de possuir o tal joguinho.
Viu que o menino deixou-o de lado por um instante e percebeu que essa era a oportunidade de pegá-lo.
Disfarçou, chegou bem perto e quando ia pegar… olhou para seu irmãozinho e viu uma pequena lágrima rolando em seu rosto, por ver seu maninho entristecendo o bom Papai do Céu…
Naquele simples olhar conseguiu perceber a coisa errada que ia fazer e se arrependeu profundamente.
Chegou perto do coleguinha e falou:
– Menino, cuidado para não esquecer seu joguinho ali, alguém pode pegar.
O menino ficou muito agradecido e perguntou se Pedro gostaria de jogar um pouco.
Pedro então olhou para seu irmãozinho, que já não estava mais triste e deu um sorriso para ele em forma de agradecimento por essa grande lição que levou para sua vida toda.
A partir daquele dia Pedro não só aprendeu que era errado pegar as coisas dos outros como também ganhou um maravilhoso presente, pois o menino de quem ele ia pegar o joguinho se tornou seu melhor amigo da escola.

Sheila Jorge

Comentários

  • Bom dia Sheila, gostei muito estorinha já imprimir e vou usar fantoche, que temos na nossa paróquia pra não parecer que é diretamente né, obrigada pela ajuda amiga, acho que posso lhe chamar assim né rssss, fique com Deus. bjos

    Érica

  • Esses contos eu tbm gosto de fazer para meus filhos Andrés de 5 anos e Andryw de 3 anos, e como e bom qd eles pedem para contarmos ou contarmos algo que eles gostaram de ouvir. Fico maravilhado com o brilho nos olhinhos deles, e a felicidade de adormecerem imaginando fazerem parte dis taes contos. É maravilhoso essa sensação q VC nos passa. Q Deus te conseda maravilhas em sua vida e dos pequeninos.