Contos de Ninar

Volta às aulas

volta as aulas
Gabi estava bastante ansiosa para o seu primeiro dia de aula. Ela tinha 10 anos de idade e estava no quinto ano escolar.

Uma semana antes do início das aulas ela já tinha arrumado todo o seu material na mochila e colocado seu uniforme, tênis e até os prendedores de cabelo prontos para o grande dia.

Sua mãe achava bonito isso, pois ter uma filha que gosta de estudar é o sonho de toda mãe! Mas ela estava ficando preocupada com toda essa ansiedade, pois a menina estudava na mesma escola desde os 3 aninhos e já devia estar acostumada, não é mesmo?

Só que parecia que sua mãe tinha esquecido como era ter 10 anos…

Nessa idade, a gente não sabe mais se é criança ou se já é aquele algo estranho que chamam de adolescente (ou aborrecente?).

Nesta idade a opinião dos outros é muito importante:
– Será que vão gostar dos meus cadernos? Da minha mochila? Do meu cabelo?

E as dúvidas também são muitas:
– Será que o quinto ano é muito difícil? Será que eu vou conseguir copiar a matéria do quadro rápido? Será que vai ter algum aluno novo ou será que algum saiu? E os professores, será que vão ser chatos ou legais?

Na véspera do primeiro dia de aula Gabi já estava subindo pelas paredes, contando as horas, os minutos e os segundos para voltar a estudar, tanto que nem conseguiu dormir direito.

E então, chegou o dia tão esperado!
Gabi acordou cedinho, antes de o despertador tocar. Sacudiu sua mãe, mas com carinho, e pediu para ela preparar logo seu lanche e sua merenda, pois não via a hora de ir para a escola.

Se arrumou bem linda, passou perfume e até batom… Sua mãe achava que não precisava disso tudo, pois ela é linda de qualquer jeito! Mas como era o primeiro dia de aula, ela achou que não teria problema.

Chegaram um pouco cedo, aliás, ela foi a primeira aluna a chegar na escola, mas aos poucos seus amiguinhos foram chegando e o sinal tocou. Todos entraram tão felizes, contando as novidades das férias, que Gabi até esqueceu-se de dar um tchauzinho para sua mãe que ficou no portão, olhando para sua pequena que está crescendo rápido demais. Mas se ela está feliz, sua mãe também está.

Na volta pra casa, cheia de novidades, Gabi contou para sua mãe que Bianca, sua melhor amiga, tinha os cadernos mais lindos do mundo, que o Guilherme, o menino mais levado, estava diferente, de óculos e mais comportado, que a professora de artes era uma fofa, que tinham colocado ar condicionado na sua sala e muitas outras coisas que ela foi lembrando durante o dia todo.

E olha que esse foi apenas o primeiro dia, o ano está apenas começando!

Sheila Jorge

Comentários